• Preto Ícone Instagram

Todos os direitos reservados | © 2019 Aquele Blog de Viagens

BILBAO - ESCALA DE 24H NO PAÍS BASCO

30 Jan 2017

Seguindo nossa viagem pela Europa, depois da França partimos para a Espanha com destino a San Sebastian. Como não existem vôos diários e nem direto entre as duas cidades, sendo obrigatório uma parada em Barcelona, tivemos então que voar para Bilbao e de lá pegar um ônibus que sai do próprio aeroporto até o terminal de ônibus de San Sebastian. Ainda no avião resolvemos que iríamos passar a noite em Bilbao pois assim não seria tão cansativo, conseguiríamos conhecer um lugar novo e seguiríamos viagem no dia seguinte.

  

Na década 1970, Bilbao foi o centro do movimento de independência basco, uma zona perigosa, onde poucos estrangeiros ousaram se aventurar. O movimento de independência, o ETA, matou centenas de pessoas em nome de sua luta por uma pátria independente; bombardeios eram muito comuns na região nessa época. Mas quando ditador espanhol Francisco Franco morreu, o País Basco recebeu um indulto, privilégios e um certa autonomia. Assim, ao longo dos anos, o ETA não cometeu mais atos violentos. Hoje, nas ruas prósperas e animadas do centro de Bilbao, nunca iríamos imaginar que a cidade havia sido dividida profundamente a apenas algumas décadas atrás.

 

Atualmente, além de ser município da Espanha, Bilbao faz parte da comunidade autônoma do País Basco, tendo pouco mais de 300 mil habitantes. Além do castelhano, tem uma segunda língua oficial: o basco (euskera), que não tem nada a ver com o castelhano ou qualquer outra língua que eu já tínhamos visto/escutado.

 

Ficamos hospedados no Bilbao Akelarre Hostel. Foi o primeiro albergue privado de Bilbao e o atendimento deles é ótimo. É um albergue relativamente pequeno, porém bem limpinho, com cozinha e próximo de alguns mercados. Apesar de ter uma estação de metrô a alguns minutos de distância nem chegamos a usar, fizemos tudo  a pé mesmo.

Bilbao fica em uma das rotas do Caminho de Santiago. Foi super interessante poder conversar com alguns peregrinos que estavam hospedados no albergue, ainda mais diferente legal acordar e ver os cajados de madeira ao lado das camas.

 

Como nosso tempo era curto, apenas deixamos as malas no albergue e fomos explorar a cidade, que é bem pequena para nossos padrões, Andamos cerca de 10 minutos e atravessamos o rio Del Nervión, em direção ao Parque de Doña Casilda de Iturrizar. O Parque é bem cuidado e muito tranquilo,

 

A cidade inteira é bem pacata, não se vê aquelas hordas de turistas que convivemos durante 10 dias de França, o que para nós foi um ótima mudança de ambiente. Dali seguimos pelo parque mesmo até o famoso Museu Guggenheim, que tem uma arquitetura super complexa. A estrutura do museu em sí já é uma obra de arte. Como o tempo era curto, não chegamos a entrar no museu, apenas admiramos ele por fora e fomos até o centro histórico, que é super charmoso e bem conservado.

 

De noite o centro fica bem movimentado por conta dos bares. A região é repleta deles, um do lado do outro servindo tapas, ou pintxos como se diz por lá. Não temos um para indicar pois o ideal é ir pulando de bar em bar (procure pelo que tiver mais papéis pelo chão). Não espere se sentar, ou ser servido. Os pintxos são finger food e você mesmo se serve. A conta é calculada de acordo com o número de palitinhos no seu prato. Em alguns dos bares, comprando a bebida o pintxo vem de graça =)

 

 

Infelizmente não pudemos aproveitar tudo que Bilbao tem a oferecer por causa do pouco tempo que ficamos. E você? Já foi pra Bilbao? Deixe aí nos comentários sua experiência!

Compartilhar
Compartilhar
Pin it!
Amei!
Please reload

BUSQUE NO SITE
MAIS PESQUISADOS
1
2
3
4
5
Please reload

 SIGA A GENTE
 NO INSTAGRAM
  • Black Instagram Icon
  • Black Instagram Icon
1/4
CONFIRA TAMBÉM
POSTS EM
DESTAQUE