• Preto Ícone Instagram

Todos os direitos reservados | © 2019 Aquele Blog de Viagens

CINCO FILMES - ESPANHA

10 Mar 2017

Planejando sua viagem a Espanha? Selecionamos 5 filmes para você  não só entrar no hype da viagem mas também conhecer um pouco do cotidiano, história,  cultura local ou lugares.

 

 

 

 

Vicky Cristina Barcelona (2008)

Diretor: Woody Allen

 

"Life is short. Life is dull. Life is full of pain. And this is a chance for something special"

 

Durante as férias de verão na Espanha, duas amigas se apaixonam pelo mesmo pintor, sem saber que ex-mulher dele, com quem tem uma relação tempestuosa, está prestes a voltar a entrar em cena.

 

Barcelona tem sido surpreendentemente subutilizada como locação para filmes, mas Woody Allen aproveita ao máximo seu esplendor visual. O filme recebeu algumas críticas por impor uma generalização "espanhola" na cidade catalã, mas eu desafio você a assistir o filme e não querer correr para o aeroporto e ir para o norte da Espanha.

 

 

 

 


 

Cria Corvos (Cría cuervos, 1976)

Diretor: Carlos Saura

 

"Cría cuervos, y te sacarán los ojos"

 

O título do filme, gravado em Madrid, refere-se ao provérbio espanhol "Cria cuervos y te sacaran los ojos", que significa "Crie corvos e eles vão arrancar seus olhos"(o equivalente ao nosso "colher o que plantou"). O enredo se concentra em uma família imersa em tristeza, culpa e negligência. Ana, de nove anos, é a observadora protagonista. Seus pais morrem prematuramente e, como resultado, a tia de Ana chega para ajudar, mas não faz ideia do que é necessário para cuidar de Ana e suas duas irmãs. 

 

Cria Cuervos estreou em Madrid no início de 1976 e as primeiras críticas na Espanha foram catastróficas. Somente depois do filme ganhar o prêmio especial do júri em Cannes  é que tornou-se um sucesso mundial, incluindo na Espanha, onde foi a sexta maior bilheteria de 1976.

 

O Labirinto do Fauno (El laberinto del fauno, 2006)

Diretor: Guilhermo del Toro

 

"Cuentan que hace mucho, mucho tiempo, en el reino subterráneo donde no existe la mentira ni el dolor, vivía una princesa que soñaba con el mundo de los humanos. Soñaba con el cielo azul, la brisa suave y el brillante sol. Un día, burlando toda vigilancia, la princesa escapó. Una vez en el exterior, la luz del sol la cegó y borró de su memoria cualquier indicio del pasado..."

 

O filme começa mostrando a realidade de Ofélia que, com 10 anos, se muda para um novo lar com seu tirano pai e sua mãe que está grávida. Ofelia se sente sozinha até que descobre um labirinto decadente vigiado por um fauno misterioso, que afirma conhecer seu destino.

 

O Labirinto do Fauno é um filme maravilhoso, mesmo se não analisarmos como uma crítica ao período em que vivem os personagens. Mas, para que se torne uma experiência fantástica, é necessário entender um pouco das alegorias utilizadas por Del Toro. A história se passa em 1944, cinco anos depois do início da ditadura de Franco. Seu regime foi baseado na violência e no medo desnecessários a fim de manter os cidadãos sob seu poder. Através do uso da alegórica vida real e vilões fantásticos, Del Toro mostra ao público como a Espanha franquista acabou com a inocência, imaginação e liberdade da nação espanhola.

 

 

 

 

 

Segunda-Feira ao Sol (Los lunes al sol, 2002)

Diretor: Fernando León de Aranoa

 

“La cuestión no es si nosotros creemos o no creemos en Dios. La cuestión es si él cree en nosotros, porque si no cree, estamos jodidos”

 

O filme segue quatro infelizes e como eles passam as segundas-feiras descansando sob o sol, incapazes de conseguir emprego, e desvenda, sob o peso de decepções profissionais, problemas conjugais e inseguranças pessoais.

 

O filme, que foi indicado ao Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira, faz parte de uma tendência que examina, com pessimismo e compaixão, a condição atual da classe trabalhadora do continente europeu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tudo Sobre Minha Mãe (Todo sobre mi madre, 1999)

 Diretor: Pedro Almodóvar

 

"Una es más auténtica cuanto más se parece a lo que ha soñado de sí misma"

 

Uma mãe solteira em Madri vê seu único filho morrer em seu aniversário enquanto corre para pegar um autógrafo de uma atriz. Com muita tristeza, ela retorna a Barcelona para contar ao pai do menino sobre a morte do filho que ele nunca soube que ele tinha.


Uma coleção de personagens exagerados, em circunstâncias improváveis ​​e mesmo assim interconectadas, formam um filme de incrível poder e beleza.

  

 

 

 

Compartilhar
Compartilhar
Pin it!
Amei!
Please reload

BUSQUE NO SITE
MAIS PESQUISADOS
1
2
3
4
5
Please reload

 SIGA A GENTE
 NO INSTAGRAM
  • Black Instagram Icon
  • Black Instagram Icon
1/4
CONFIRA TAMBÉM
POSTS EM
DESTAQUE
Please reload

CONVERSOR
DE MOEDA
GUIAS DE VIAGEM